No mercado cada vez mais competitivo, o corretor de imóveis precisa estar sempre antenado com as tendências – e de olho nas estratégias da concorrência . A transformação digital trouxe um mundo inteiro de novas possibilidades, entre elas a inteligência imobiliária. O uso de dados no setor não é novidade para quem já acompanha a evolução tecnológica do mercado imobiliário. No entanto, a forma como estes dados estão sendo utilizados para impactar os negócios é que pode ser, verdadeiramente, revolucionária. A inteligência imobiliária é uma forma de usar informação qualificada para gerar indicadores, rever posicionamentos, traçar metas e ter tomadas de decisões mais assertivas. Em outras, palavras, é o fim definitivo da era do “achismo” e da antiga forma de negociar imóveis. Para quem não quer fechar as portas neste novo tempo, entender – e aplicar – a inteligência imobiliária é fundamental.

Inteligência imobiliária: nova era de empoderamento do corretor

No mundo atual não há mais espaço para avaliações feitas na  correria, precificação enviesada por pouca amostragem de dados ou o achismo baseado em uma visão ultrapassada do mercado. A tecnologia é capaz de mensurar o comportamento humano, que dita o comportamento do mercado, em números, em dados analíticos.  Através deles a inteligência imobiliária é capaz de proporcionar uma visão de longo prazo do setor, mas também analisar ativos financeiros e ajudar em uma precificação mais rápida, fácil e justa. Tomando apenas este último exemplo como base, imagine uma pesquisa de preços feita da forma tradicional. A avaliação de um apartamento geralmente é feita com base a outros semelhantes nas proximidades. A amostragem final costuma ficar em torno de dez imóveis, até por conta da oferta disponível no momento da avaliação. Já o próprio corretor acaba tendo certas tendências na comparação. Seja com outros de valor elevado ou mais baixo, influenciando na geração de um preço final mais alto ou menor.

Já a inteligência artificial é capaz de reunir dados dos últimos 3 meses. É possível eliminar discrepâncias, considerando o tempo de ociosidade do imóvel ou valores altos demais. Assim, o perfil exato do imóvel pode ser priorizado, evitando uma precificação enviesada. Dessa forma, a inteligência imobiliária significa uma busca constante por conhecimento atual e real. De posse de dados mais fiéis à realidade o corretor ganha empoderamento, criando ações mais positivas. Mas também gera o empoderamento de clientes e investidores, agregando valor à seu serviço de consultoria.

Movimento do mercado gera mais necessidade de controle

mercado imobiliário é resiliente e, por isso mesmo, passa por movimentos constantes. Ele se adapta às mudanças da sociedade, que, por sua vez, está em constante mutação. Um exemplo é a aceleração de diversas tendências, entre elas a própria transformação digital, por causa da pandemia. Com isso, há um volume cada vez maior de informações geradas, que precisam ser armazenadas, organizadas, cruzadas e acessadas facilmente. A inteligência imobiliária gera resultados através destes dados otimizando processos e facilitando a visualização do mercado. Além disso, centraliza as informações da sua empresa, permitindo uma visão mais ampla e estratégica. Assim é possível ver os ciclos de forma mais nítida, possibilitando a criação de diferenciais.

Vantagens competitivas da inteligência imobiliária

A inteligência imobiliária é uma vantagem competitiva que se reflete em diversas áreas. Veja algumas delas:

Estudo de viabilidade econômica

Especialmente para construtoras e incorporadoras, é preciso fazer projeções sobre os riscos do capital investido. Claro, o sucesso de qualquer empreendimento depende, basicamente, da sua viabilidade econômica. A inteligência imobiliária analisa o comportamento de fatores relacionados à projeção da receita. É possível simular orçamentos valores e as vendas, por exemplo, dentro de determinados cenários.

Mapeamento da região do empreendimento

Da mesma forma, a escolha do local do empreendimento é de vital importância para o sucesso do negócio. A inteligência imobiliária permite a análise da localização como um todo, incluindo fatores que interferem na viabilidade da obra e influenciam nas vendas, como condições do trânsito, facilidade de transporte, tipo de comércio local e até planos urbanísticos para a região, por exemplo.

Mais controle sobre a jornada de compra e venda

A inteligência imobiliária também ajuda o corretor a organizar as etapas da jornada de compra e venda de cada imóvel. É possível fazer um cruzamento de dados entre o perfil de seus clientes e da sua carteira de imóveis, indicando os melhores matches para cada caso. A inteligência imobiliária permite ainda que vários processos da rotina da imobiliária sejam automatizados. Assim, é possível melhorar a eficiência e a produtividade, otimizando tarefas e evitando erros humanos. No entanto, é preciso entender que a inteligência imobiliária não é um processo fechado em si. Ela está em constante evolução, já que é uma busca incessante pelo conhecimento do mercado, criando formas de melhor compreender cada aspecto para criar soluções que impactem positivamente o seu negócio. Dessa forma, é preciso também ter um sistema imobiliário completo, mas que saiba acompanhar esse movimento tecnológico.

Fonte: https://www.imobzi.com/papoimobiliario/inteligencia-imobiliaria-e-os-impactos-para-o-seu-negocio/